quinta-feira, março 10, 2011

Hormônios X Frangos

DOURADO, L. 2008
 Quem nunca ouviu dizer que os frangos recebem hormônios e por isso crescem mais rápidos? Ou que não podemos comer frango devido aos hormônios? Até mesmo que as meninas de hoje em dia estão mais desenvolvidas devido aos tais hormônios dos frangos? Muitos de nós já escutamos muitas dessas frases, seja no supermercado, na fila do banco e até por médicos! Se você for em qualquer site de busca e procurar pelo assunto haverá várias páginas, uma dizendo que sim e outras esclarecendo falando que não. Mas ainda há muitas dúvidas a respeito do assunto por parte dos consumidores e não é só aqui no Brasil não, essa é uma dúvida de escala mundial.
 Afinal de contas, existe realmente hormônio na carne de frango? NÃO!!! Esse conceito errôneo se deu devido ao rápido crescimento dos frangos de corte.

Vamos pensar assim: a indústria precisa produzir cada vez mais, mais rápido e com  qualidade devido a demanda pelo consumo, já que a população está também cada vez maior, a fim de se atender o mercado, a indústria precisa produzir mais e usar de artifícios para tal. Na produção de frangos, tem se feito melhoramento genético,  sanidade, manejo dos animais e pesquisas na área da nutrição, sendo assim atribui-se a esses fatores o crescimento rápido de frangos. Mas como esses fatores ajudam no rápido desenvolvimento?

Genética: o melhoramento genético de frangos tem sido feito durante décadas, cerca de 40 a 50 anos, são selecionadas as aves maiores, aquelas com melhor capacidade de conversão alimentar (converter o alimento em peso).

Sanidade: os animais são cuidadosamente tratados contra certas doenças que poderíam afetar a produção, são usados antibióticos que promovem uma limpeza no sistema digestório aumentando assim a absorção de nutrientes contidos naturalmente nas rações (estes são retirados 2 semanas antes do abate para não haver resíduos na carne).

 Manejo: onde as aves são criadas visando seu bem-estar, com conforto térmico, água e comida de qualidade para melhoria do produto final.

Nutrição: na busca por alimentos em que as aves tiram o maior proveito dos nutrientes, e o uso de antibióticos (limpeza da microbiota intestinal facilitando a ação de nutrientes) , prebióticos (modifica a flora intestinal), probióticos (suplemento alimentar microbiano vivo que  melhora o equilíbrio intestinal) e proteínas.


 Além disso, o emprego dessas substâncias é proibido no Brasil e em outros países. Até mesmo porque somos um dos três maiores exportadores de frango do mundo, e não podemos correr esse risco de termos nosso produto condenado por qualquer substância que venha comprometer a qualidade do produto exportado, que é o mesmo consumido dentro do país. Vale lembrar que certas substâncias não são usadas nem nas rações de frangos.


 Outras informações de grande importância é que o uso de hormônios não promove qualquer benefício esperado (crescimento), além de que se fosse usado seria inviável economicamente.

 Portanto, podem ficar sossegados e comer seu franguinho à vontade!


Fonte: 
Por que hormônios não usados na alimentação de frango de corte? Antônio Mário Penz junior.UFRGS.
 Reasons why hormones are not used in the poultry industry, 2004. 

terça-feira, março 01, 2011

Pólen Apícola: Um super alimento



    Uma ótima sugestão para quem gosta de levar uma vida saudável,  pouca gente sabe mas, o pólen apícola é um alimento de origem animal, natural, riquíssimo nutricionalmente, podendo ser utilizado como complemento alimentar mais eficiente do que se conhece por "suplementos vitamínicos". Apresenta na sua composição  grande quantidade de aminoácidos essenciais, ácidos graxos, vitaminas, minerais e flavonoides (capacidade antioxidante). 

Obtenção do pólen:
   O pólen é um grão microscópico contido nas plantas, no momento em que as abelhas saem em busca do néctar, elas coletam o pólen e armazenam numa estrutura presente nas patas, ao coletar as abelhas umedecem o grãos com a saliva formando pelotas, essas pelotas são recolhidas na colméia e passam pelo processamento industrial que consiste em limpeza, secagem e embalagem.
   O principal objetivo de coleta do polén pelas abelhas é que este, além do mel, serve como alimento para as larvas e abelha rainha.
   
Composição Geral:
Água; glicídios; lipídios; protídios; sais minerais; vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B7, B8, B12); vitaminas C, D, E e A; aminoácidos essenciais (não sintetizamos no nosso organismo).

Propriedades Terapêuticas:
     Devido a grande quantidade de nutrientes o pólen atua sobre o aparelho digestivo, regulando o funcionamento intestinal; aumenta a capacidade física e mental; promove fortalecimento das veias e artérias; reduz o estresse e o envelhecimento precoce devido sua capacidade antioxidante.

Consumo:
     Para se aproveitar de suas propriedades terapêuticas o pólen deve ser consumido em jejum e mastigado. Pode ser misturado com outros alimentos como o mel, iogurte, leite, vitaminas, sucos, etc. Aconselha 25g /dia (colher de sopa) para adultos e 5 a 10g /dia (colher de sobremesa) para crianças acima de 5 anos.

    Aproveitem os benefícios do pólen, é saudável e não engorda. Pode ser encontrado em lojas de produtos naturais. Não há contra-indicação. Economizem ao comprar suplementos sintéticos, além de ser natural o pólen é mais barato.




   
Fonte: 
 LENGLER, S. Pólen Apícola. UF de Santa Maria, 2002.
   

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...